O município de Loures, no distrito de Lisboa, vai dispor a partir de 2021 de mais duas creches, que vão servir 158 crianças, no âmbito do Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais (PARES), foi esta quinta-feira divulgado.

As duas candidaturas foram viabilizadas esta semana pelo Governo e pelo Instituto de Segurança Social, segundo disse à agência Lusa o vereador com o pelouro da Coesão Social na Câmara Municipal de Loures, Gonçalo Caroço (CDU).

São equipamentos que vão ficar instalados em terrenos cedidos pela Câmara Municipal e cujas obras começarão no próximo ano. O apoio financeiro do município a estas obras é que ainda não foi definido”, apontou.

Um dos equipamentos vai ser criado na freguesia de Bucelas, ocupando o espaço de uma antiga escola primária, e representa um investimento de cerca de 900 mil euros. A abertura deste equipamento, que será gerido pela Instituição de Apoio Social da Freguesia de Bucelas, vai permitir a abertura de 84 vagas.

Na urbanização do Infantado, na freguesia de Loures, será também construída uma creche, num investimento superior a um milhão de euros. Este equipamento, que disponibilizará 74 vagas, será gerido pela Associação “O Saltarico”.

Entretanto, a Câmara Municipal de Loures aguarda a aprovação de mais quatro candidaturas apresentadas por entidades ao programa PARES. Gonçalo Caroço referiu que a construção destes quatro equipamentos, ainda sem data definida, irá permitir a abertura de mais 168 novas vagas em creche.

Os equipamentos irão ser construídos no Catujal (Associação Pomba da Paz), Bobadela (Centro Popular Infantil Nascer do Sol), Moscavide (Crevide) e Apelação (Associação para a Mudança e Representação Transcultural).