Um homem, de 49 anos, foi detido por fortes indícios da prática de mais de 700 crimes de abusos sexuais a uma criança atualmente com 9 anos, encontrando-se já em prisão preventiva, anunciou esta sexta-feira a Polícia Judiciária (PJ).

Segundo a PJ, o homem, vizinho da vítima, aproveitava-se da proximidade e da confiança que a criança, do sexo feminino, depositava em si para a submeter a “inúmeros atos sexuais de relevo, com uma frequência quase diária, durante cerca de dois anos”.

Em comunicado, a PJ, através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, revela que identificou e deteve o homem que, após primeiro interrogatório judicial, viu ser-lhe aplicada a prisão preventiva.

A investigação, de acordo com as autoridades, apurou que os factos aconteceram, no distrito de Lisboa, desde 2018 e até setembro passado, data em que a família deles tomou conhecimento.