O presidente da Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada (CCIPD), Mário Fortuna, disse esta sexta-feira esperar que o próximo Governo dos Açores, liderado pelo social-democrata José Manuel Bolieiro, “avance rapidamente com soluções” para os “problemas” da região.

Em reação aos novos membros do executivo regional, conhecidos esta sexta-feira, Mário Fortuna realçou que valoriza mais as “políticas que forem seguidas” do que os nomes dos secretários regionais.

Aquilo que nos oferece dizer é tão só esperar que este elenco governativo avance rapidamente com soluções para os problemas que existem nos Açores e sobre isso há muitas áreas em que as câmaras do comércio já se pronunciaram”, afirmou à agência Lusa.

O líder da CCIPD afirmou que, independentemente do elenco governativo, o que importa é implementar políticas com “segurança e celeridade” e que as “escolhas da responsabilidade política devem ficar no mapa da discussão política”.

“Vamos estar particularmente atentos àquilo que vem a seguir e não propriamente ao elenco governativo”, afirmou.

O XIII Governo Regional irá ter uma secretaria para as finanças públicas e outra para a qualificação profissional e emprego, competências que no último governo socialista estavam concentradas na vice-presidência.

Mário Fortuna considerou que as finanças públicas “sempre tiveram autonomia” e salientou que a “repartição” de competências por várias secretarias “pode ajudar” a tomar decisões com maior celeridade.

“O momento exige celeridade, a repartição por várias secretarias de algumas funções pode ajudar a que se possa fazer mais depressa”, apontou.

Referindo que é possível “organizar as coisas de várias formas”, o professor universitário reiterou que o que “preocupa” os empresários açorianos é “como é que faz e o que é que se faz”.

O novo Governo Regional dos Açores, que integra PSD, CDS-PP e PPM, será maior do que o atual, com 10 secretarias regionais e uma subsecretaria, além de Presidência e da Vice-presidência.

Em Angra do Heroísmo, o líder regional social-democrata, José Manuel Bolieiro, entregou esta sexta-feira a composição do XIII Governo Regional ao representante da República para os Açores, Pedro Catarino, como prevê o Estatuto Político-Administrativo da Região Autónoma.

O ainda atual Governo Regional, do PS, era composto por nove secretarias regionais, além da Presidência e da Vice-presidência.

Segundo a informação divulgada, o novo executivo deixará de ter uma secretaria para a Solidariedade Social e passará a ter uma secretaria específica para as Finanças e outra para o Emprego.

A Cultura, Ciência e Transição Digital também terão uma nova secretaria regional, enquanto Transportes e Turismo ficam concentrados na mesma tutela.