Com a intenção de “aliviar a pressão dos hospitais mais sobrecarregados e libertando-os para as situações mais agudas”, a Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte informa que é possível alargar a resposta à doença Covid-19 na tipologia de cuidados moderados.

Numa primeira fase, a unidade da Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Lanhoso que, desde sexta-feira, já está a receber doentes, vai disponibilizar 80 camas, numa previsibilidade de alargamento, caso a necessidade o justifique, até um total de 200.

“Esta resposta vem associar-se a outras, nesta data, igualmente já em funcionamento, ou a entrarem nos próximos dias na região Norte que, para além das 45 camas já protocoladas com o Hospital Escola da Universidade Fernando Pessoa, 50 com o Hospital das Forças Armadas – Porto e 20 em unidades do Grupo Trofa Saúde, já ultrapassou as 200 camas”, afirma a ARS do Norte em comunicado.

O Secretário de Estado da Mobilidade e Ação Climática, Eduardo Pinheiro e o Presidente do Conselho Diretivo da Administração Regional de Saúde do Norte, Carlos Nunes, o Presidente da União das Misericórdias Portuguesas, Manuel de Lemos, o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Avelino Silva e o Provedor da Santa Casa da Misericórdia, Humberto Carneiro, já visitaram o local “com o objetivo de aferirem da forma como os doentes estavam a ser recebidos, acompanhados e tratados”.