No dia em que Joe Biden tomar posse como Presidente dos EUA, a rede social Twitter vai entregar-lhes a conta @POTUS (President of the United States), noticiou na noite de sexta-feira o New York Post. Esta é uma conta que Donald Trump, que até ao momento se recusa a reconhecer a derrota, costuma usar para “retweetar” conteúdos publicados pela sua conta pessoal (@realDonaldTrump) incluindo iniciativas de campanha eleitoral e, até, vários conteúdos de fonte duvidosa sobre conhecidas teorias de conspiração.

“O Twitter está ativamente a preparar o apoio à transição das contas institucionais da Casa Branca no dia 20 de janeiro de 2021”, o dia em que constitucionalmente o vencedor das eleições entra na Casa Branca. Essa foi uma declaração transmitida por um porta-voz do Twitter ao jornal nova-iorquino, que acrescentou que o processo será semelhante ao que aconteceu no início de 2017 (depois de Trump ter vencido Hillary Clinton nas eleições de novembro de 2016).

Apesar de estar nas mãos de Trump, o ainda Presidente dos EUA tende a usar mais a sua conta pessoal para comunicar através do Twitter – embora, frequentemente, replique, depois, o conteúdo do seu tweet pessoal na conta @POTUS. Alguns dos comentários mais polémicos que Trump faz na sua conta pessoal, porém, têm sido frequentemente “escondidos” ou assinalados como questionáveis – nos momentos mais “quentes” da contagem dos votos das últimas eleições, o Twitter bloqueou, em média, um em cada dois tweets de Donald Trump.

Twitter bloqueia quase 1 em cada 2 “tweets” de Donald Trump

Além da conta @POTUS, também as contas @VP e @FLOTUS, respetivamente nas mãos de Mike Pence e de Melania Trump, o vice-presidente e a primeira-dama, vão mudar de mãos. E o mesmo vai acontecer com a página @WhiteHouse, que vão ser transferidos para a nova administração.

Quanto aos tweets que foram feitos por Donald Trump enquanto @POTUS, além das outras contas referidas, vão ser entregues ao organismo National Archives and Records Administration, uma agência do governo norte-americano, fundada por Roosevelt, que se encarrega da preservação de documentação governamental e registos históricos dos Estados Unidos da América.