O Governo português vai indicar ao conselho da União Europeia os nomes do atual e ex-presidente do Governo dos Açores, José Manuel Bolieiro e Vasco Cordeiro, respetivamente, para membros efetivos do Comité das Regiões, foi esta sexta-feira anunciado.

Segundo um comunicado de imprensa do Governo dos Açores, as indicações “foram articuladas” com o primeiro-ministro, António Costa, e permitem “assegurar uma presença institucional do Governo dos Açores e de Portugal nesta instituição europeia”.

O executivo açoriano avança que as nomeações surgem “na defesa do superior interesse dos Açores” e permitem que o socialista Vasco Cordeiro assegure a presidência do comité em 2022.

Segundo o comunicado, a indicação de Vasco Cordeiro garante “que se cumpra o acordo alcançado no Comité das Regiões”, em fevereiro de 2020, que previa que o antigo líder do governo açoriano assumisse a presidência do comité em julho de 2022.

“Com esta solução, [Vasco Cordeiro] pode manter agora a posição de primeiro vice-presidente do Comité das Regiões, para que assuma posteriormente a presidência, o que representa a elevação da representação dos Açores”, lê-se na nota de imprensa.

O Governo dos Açores, liderado pelo PSD, considera ainda que a nomeação tem um “importante significado para a região” e para a “projeção externa de Portugal”.

Em 12 de fevereiro, o então presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, foi eleito por aclamação primeiro vice-presidente do Comité das Regiões, num acordo entre as famílias políticas europeias que o levará a presidir à entidade no futuro.

Nas eleições regionais de outubro, o PS perdeu a maioria absoluta que detinha há 20 anos, elegendo 25 deputados.

PSD, CDS-PP e PPM, que juntos representam 26 deputados, assinaram um acordo de governação. A coligação assinou ainda um acordo de incidência parlamentar com o Chega e o PSD um acordo de incidência parlamentar com o Iniciativa Liberal (IL), somando assim o número suficiente de deputados para atingir uma maioria absoluta.

Com a maioria parlamentar, José Manuel Bolieiro foi indigitado presidente do Governo dos Açores, substituindo Vasco Cordeiro que presidia ao governo da região desde 2012.