O homem de 70 anos que foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) no Funchal pela prática de crime de pornografia de menores agravado, ficou em prisão preventiva, informou esta sexta-feira a Comarca da Madeira. A PJ anunciou esta sexta-feira, em comunicado, que, através do Departamento de Investigação Criminal da Madeira, tinha efetuado a detenção, “em flagrante delito”, de um homem suspeito da prática do crime de pornografia de menores agravado.

Na informação, a PJ adiantou que desencadeou uma investigação ao homem na “sequência de sinalização por organismo internacional, de atividades suspeitas de indiciar a prática de crimes de pornografia de menores em meio digital”.

Após uma busca domiciliária, na cidade do Funchal, a PJ apreendeu “diversos suportes informáticos, contendo milhares de ficheiros de imagem e vídeo, relativos a pornografia infantil”, referiu no mesmo documento.

Um comunicado emitido esta sexta-feira pelo Tribunal Judicial da Comarca da Madeira refere que o homem, “natural da Alemanha”, foi sujeito a interrogatório pelas autoridades judiciárias, que começou pelas 16h00 e terminou às 20h30.

“O arguido foi indiciado pela prática de dois crimes de pornografia de menores agravado” e “ficou sujeito à medida de coação de prisão preventiva”, pode ler-se no mesmo documento.