A Kentucky Fried Chicken (KFC) lançou um novo esquema de food truck com veículos autónomos na China, capazes de percorrer 100 km sem ninguém a bordo. O objectivo é levar o tão famoso frango frito ao cliente que, para cúmulo, nem precisa de interagir com outra pessoa para saciar o seu apetite.

Os veículos que se encontram em operação nas artérias mais movimentadas de Xangai possuem um ecrã táctil, através do qual o cliente efectua o seu pedido, podendo finalizar a compra com um pagamento através de código QR. Uma vez validada a compra, a janela do veículo abre-se e o cliente pode, então, retirar a sua refeição.

Desconhece-se se esta acção faz parte de uma campanha de marketing ou se consiste num teste para avaliar o potencial de adoptar globalmente esta nova forma de ir ao encontro do cliente, sem contacto. Certo é que o veículo que está na base desta iniciativa é o SLV11, projecto de uma empresa chinesa, a Neolix, que foi concebido para oferecer o nível 4 de autonomia, dispensando o condutor para executar tarefas que impliquem pequenas deslocações e o transporte de pouca carga.

A locomover o SLV11 está um motor eléctrico alimentado por um pack de baterias que lhe permitem percorrer até 100 km entre recargas. Mas, ao invés de ser recarregado, o pack pode ser retirado e substituído por outro, para não haver perda de tempo na actividade confiada ao veículo, com vantagens operacionais para as empresas.

O fundador e CEO da Neolix, Yu Enyuan, realça o facto de o veículo não tripulado ser “um computador sobre quatro rodas”, poupando ao prescindir de ter alguém a bordo. Porém, isso paga-se: apesar das suas dimensões compactas, em 2019, um destes veículos autónomos exigia qualquer coisa como 30 mil dólares.