O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, anunciou esta segunda-feira que convidou o futuro Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, para uma cimeira da Aliança em Bruxelas no “início do próximo ano”.

“Convidei Joe Biden para uma cimeira da NATO em Bruxelas no início do próximo ano. A data específica ainda não foi decidida, mas haverá uma cimeira da NATO e, claro, todos os líderes da Aliança estarão presentes incluindo o futuro Presidente Joe Biden”, sublinhou Stoltenberg em conferência de imprensa.

Referindo já ter tido a oportunidade de ter uma “excelente conversa ao telefone” com o futuro Presidente dos EUA na passada segunda-feira, Stoltenberg sublinhou que a experiência de Biden enquanto vice-presidente lhe deu “muito conhecimento no que toca a questões de segurança em geral, e à NATO em particular”.

Sei que Joe Biden é um apoiante muito empenhado da cooperação e da ligação entre a América do Norte, a Europa e a NATO. Aguardo com expectativa poder trabalhar com ele, mas também com a futura vice-presidente, Kamala Harris”.

O secretário-geral da NATO referiu ainda que a Aliança é a “única organização que junta diariamente a América do Norte e a Europa” e que deve ser utiliza como “plataforma” para resolver diferendos que possam surgir entre os aliados.

Temos de usar esta plataforma para fortalecer ainda mais a ligação transatlântica e para ter discussões francas quando houver diferenças e divergências entre os Aliados”.

A necessidade da Aliança, tanto para a Europa – que depende “das garantias de segurança dos EUA” – como para os Estados Unidos – que precisa de Aliados numa altura “em que o equilíbrio de poder no mundo está a mudar” – foi também realçada pelo secretário-geral, que apelou a que os Aliados se mantenham unidos.

Juntos, os Aliados da NATO representam 50% do PIB mundial e do poder militar. Por isso, enquanto nos mantivermos juntos, estaremos seguros, e isso é a força desta aliança”.

O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte falava à imprensa no âmbito da cimeira que irá reunir os ministros dos Negócios Estrangeiros da NATO na terça e quarta-feira.