O número de mortes associadas à Covid-19 do surto num lar do concelho de Mora, no distrito de Évora, subiu para cinco, mais quatro do que no anterior balanço, disse esta quarta-feira o presidente da câmara municipal.

Em declarações à agência Lusa, o autarca de Mora, Luís Simão, indicou que a mais recente morte do surto de Covid-19 no lar do Centro Social Paroquial de Nossa Senhora da Purificação, em Cabeção, ocorreu na terça-feira em Évora.

As cinco vítimas mortais deste surto são utentes do lar “na casa dos 70 e dos 80 anos”, indicou, referindo que os óbitos ocorreram na residência universitária de Évora onde estão instalados os idosos infetados e no hospital da cidade.

Segundo o presidente do município, a primeira morte deste surto, ocorrida no dia 25 de novembro na residência universitária, foi a de uma utente “na casa dos 80 anos”.

Luís Simão adiantou que na residência de Évora continuam 18 utentes do lar com Covid-19 e que uma das duas funcionárias infetadas já recuperou da doença provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2.

Já o elemento da direção do lar também infetado que esteve internado na unidade de cuidados intensivos do Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE) encontra-se ainda na unidade hospitalar, mas em enfermaria, acrescentou.

O primeiro caso na instituição foi o de uma utente que foi transportada no dia 05 de novembro para o HESE, onde teve um teste positivo.

Portugal contabiliza pelo menos 4.577 mortos associados à Covid-19 em 300.462 casos confirmados de infeção, segundo o mais recente boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).