A descoberta é surpreendente: Aldeias na Amazónia que estavam organizadas em forma de relógio. A tecnologia LiDAR permite estudar a topografia de determinada região e a sua superfície — a três dimensões. Recorre a impulsos laser, que neste caso foram disparados a partir de helicópteros que sobrevoavam a zona do Acre, no Brasil.

A investigação, publicada em abril, mas que ganhou agora um maior eco depois de ter sido divulgada no programa “JungleMystery” no Channel 4 permitiu encontrar 25 aldeias organizadas de forma circular (com um diâmetro de 86 metros) e 11 aldeias em forma retangular. Além destas, cuja conservação ainda permitia ver a configuração com que se organizavam, foram detetadas mais 15, mas dado a degradação a classificação como “retangular” ou “circular” não foi possível.

As aldeias de forma circular tinham construções em torno de uma praça central, semelhante a um ‘relógio’. Segundo os investigadores, citados no ABC, quando vistas de cima, as aldeias têm uma imagem semelhante à do sol, pelo que ficaram conhecidos como ‘sóis’.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Analisando mais detalhadamente cada uma das aldeias, os investigadores encontraram dois caminhos principais (com 6 metros de largura) e outros secundários. Entre cada aldeia há 4,4 quilómetros de distância e os investigadores acreditam que a organização das aldeias pretendia representar o cosmos.