Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Aventador é, muito provavelmente, o superdesportivo mais popular da Lamborghini e é igualmente um dos que possui maior longevidade. O primeiro exemplar surgiu em 2011, mas desde então sucederam-se as versões, cada uma mais exuberante do que a anterior. Como seria de esperar, os roadsters capazes de retirar o tejadilho sempre fizeram parte integrante deste exército de máquinas animadas por um V12 atmosférico, para garantir a máxima nobreza da mecânica, mas o SC20 eleva a fasquia para outro nível.

Ao contrário das restantes versões do Aventador, que são produzidas pela própria marca, este SC20 é fruto da criatividade do departamento de competição, a Squadra Corse. E para tornar o modelo ainda mais exclusivo, apenas vai ser produzida uma unidade, com tudo o que isso implica em matéria de custos.

6 fotos

A primeira característica que salta à vista é a ausência de pára-brisas e tejadilho, seja ele fixo ou destacável. Mas o SC20 foi concebido, sob o ponto de vista aerodinâmico, para não necessitar destes tradicionais elementos. Uma conduta interior integrada no capot frontal desvia o ar por cima da cabeça do condutor e seu acompanhante, permitindo-lhe mesmo desviar a chuva, desde que não seja muita e que a velocidade seja elevada.

O motor é o habitual 6.5 V12, que aqui surge com as mesmas especificações do Aventador SVJ, ou seja 770 cv de potência e 720 Nm de torque. Concebido segundo as especificações do seu único cliente, que pagou por ele um valor não revelado, o SC20 está homologado para circular na via pública, mas será em pista que poderá revelar todo o seu potencial.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR