Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Os portugueses terão de trabalhar, em média, até aos 72 anos (ou mais tarde) se nada mudar num prazo de 30 anos. A conclusão é de um novo estudo da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico, OCDE, citado esta segunda-feira pelo Diário de Notícias.

O estudo, intitulado “Promover uma força de trabalho inclusiva em termos de idade”, refere a média de oito anos de trabalho a mais além da idade de referência — 64 anos — como uma forma de obter o equilíbrio entre população em idade produtiva e população total. Isto apesar da OCDE considerar que a idade da reforma em Portugal é das que mais tem subido considerando as 40 economias analisadas no estudo.

De acordo com os cálculos desta entidade, o produto interno bruto (PIB) per capita português deve cair 4,9% até 2030 — 11% até 2040 ou 15% até 2050 (Espanha e Coreia também são outros casos problemáticos assinalados pela OCDE). Estas contas são influenciadas pela baixa na fertilidade, pelo envelhecimento da população e pelas fracas perspetivas de crescimento da economia a prazo.

Desde 2011, Portugal perdeu 134 mil pessoas em condições produtivas, acrescenta ainda o DN, considerando o levamento feito a partir de dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR