As competições femininas de futebol em Inglaterra tiveram um recorde de 32 casos de infeção pelo novo coronavírus entre 14 de 20 de dezembro, numa altura em que foi descoberta uma nova variante do vírus, revelou esta quarta-feira a federação.

No seu site oficial, o organismo divulgou que foram realizados um total de 864 testes ao novo coronavírus e que 32 tiveram resultados positivos, o número mais elevado desde o início deste procedimento, em julho.

Até agora, a Superliga feminina (primeiro escalão) e a Championship feminina (segundo) tinham registado a sua pior semana em outubro, entre 19 e 25, com 10 casos positivos.

Na primeira quinzena do dezembro, tinham sido descobertas um total de seis jogadoras infetadas.

Devido ao risco da nova estirpe do vírus, que é mais contagiosa, mais de 30 países proibiram viagens do Reino Unido, incluindo a maior parte da Europa, Canadá, Turquia e Hong Kong.

A pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 1.718.209 mortos resultantes de mais de 77,9 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.