O preço do barril de petróleo Brent, para entrega em fevereiro, encerrou a sessão de terça-feira 22 de dezembro, no mercado de futuros de Londres em 50,07 dólares, menos 1,67% do que no final da sessão de segunda-feira.

O crude do Mar do Norte, que serve de referência para a Europa, concluiu a jornada na International Exchange Futures com um decréscimo de 0,85 dólares em relação à última negociação, na segunda-feira, na qual encerrou em 50,92 dólares.

A preocupação em relação à estirpe do SARS-CoV-2 detetada no Reino Unido e que pode ser até 70% mais contagiosa continua a pesar nas negociações de futuros do petróleo.

Londres não foi exceção e está a seguir a tendência dos restantes mercados, já que na memória recente ainda estão os confinamentos decretados por vários países para mitigar a disseminação deste coronavírus detetado no final de 2019 e que colocou um ‘travão’ brusco à atividade económica mundial.

A imposição de medidas semelhantes, numa altura em que muitos países ainda nem terminaram os últimos confinamentos decretados, poderá arrastar substancialmente no tempo a recuperação económica, que também teria um impacto gravoso na procura pelo crude.