O Natal e o Ano Novo da maioria dos portugueses será passado apenas com o agregado familiar. Assim respondeu a maioria dos inquiridos numa sondagem da Intercampus para o Jornal de Negócios, CMTV e Correio da Manhã.

Se metade dos inquiridos diz que irá passar o Natal apenas com os cohabitantes, 45% dos portugueses assumem que as celebrações se irão estender à família mais próxima. A minoria, uma fatia de 1,2% dos inquiridos , responde que irá passar a data festiva com a família menos próxima.

Sondagem Observador/TVI/Pitagórica. Máscara obrigatória, bares fechados, escolas abertas e confinamento: maioria apoia medidas do Governo

Perante a decisão do Governo, que optou por não proibir a circulação entre concelhos no Natal, 41% dos inquiridos dizem não concordar com esta posição de António Costa. Do outro lado, 57% dos inquiridos estão de acordo. Quanto ao Ano Novo, 88% dos portugueses que responderam à sondagem concordam que não possam existir festas públicas nem ajuntamentos de mais de seis pessoas na via pública.