Pelo menos 15 cadáveres de migrantes foram recuperados hoje ao largo de Sfax, na costa leste da Tunísia, após o naufrágio da sua embarcação, indicaram fontes do Governo.

Khaled Hayouni, porta-voz do Ministério do Interior, disse que 15 corpos de migrantes foram recuperados “até ao momento” e que cinco pessoas foram socorridas.

Mohamed Zekri, porta-voz do Ministério da Defesa, por seu turno, indicou à agência France-Presse que foram retirados da água 20 corpos de migrantes da África subsaariana.

Cinco outros migrantes que estavam a bordo da mesma embarcação foram socorridos e a operação de resgate por parte da polícia marítima ainda decorre, adiantou Zekri.

Segundo Hayouni, a embarcação terá partido de Sidi Mansour, na região de Sfax, para alcançar a costa italiana.

Apesar da crise sanitária devido à pandemia do novo coronavírus, o movimento de migração clandestina a partir dos países do Magrebe, nomeadamente Tunísia e Líbia, para a Europa continua.

Em meados de dezembro, a marinha tunisina salvou 93 migrantes de diferentes nacionalidades africanas, incluído três tunisinos, ao largo de Sfax.

Entre o início do ano e meados de setembro, 8.581 pessoas foram intercetadas quando tentavam chegar à Europa por mar a partir das costas tunisinas, segundo estatísticas do Ministério do Interior. Daquele total, 2.104 eram estrangeiros.