O Ministério Público está a investigar um lar no Seixal por maus tratos dos idosos residentes. A denúncia da falta de cuidados higiénicos, de alimentação e falta de apoio aos utentes do Centro Geriátrico Jasmim partiu de um ex-funcionário e a queixa foi formalizada pelo Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal.

O caso foi revelado pela TVI, numa investigação transmitida este sábado do Jornal da 8 da estação que mostra imagens registadas pelo antigo trabalhador que denunciou várias situações de aparente negligência por parte dos auxiliares de dia daquela instituição. Entre as situação relatadas encontram-se idosos acamados sem cuidados higiénicos durante várias horas e até uma idosa encontrada a dormir ainda com comida na boca.

A queixa seguiu com as imagens recolhidas no lar e as situações são confirmadas por uma antiga utente, que esteve quatro meses naquela instituição, e também por outro antigo funcionário. Já os familiares dos utentes do Centro Geriátrico Jasmim dizem não ter nada a apontar ao lar cujos responsáveis acrescentam mesmo estarem a ser alvo de “uma denúncia caluniosa de uma ex-trabalhadora a quem não foi renovado o contrato”, segundo cita a TVI.

O lar avançou ainda que já pediu uma inspeção à Segurança Social e que vai manter o silêncio até estar concluído o relatório. A Segurança Social terá fiscalizado o lar este Verão, mas a única alteração ao funcionamento que foi introduzida foi relativa à medicação dos utentes.