As autoridades alemãs reportaram esta segunda-feira 28 de dezembro, 348 mortes por Covid-19, referentes às últimas 24 horas, ultrapassando-se os 30 mil óbitos por SARS CoV-2 ao alcançar-se um total de 30.126 vítimas mortais.

De acordo com os dados do Instituto Robert Koch (RKI) o número de contágios verificados, na Alemanha, nas últimas 24 horas foi de 10.976.

O valor está incompleto porque no Natal realizaram-se menos testes, assim como foram comunicados menos dados relativos ao novo coronavírus, no país.

O máximo de contágios registados num só dia verificou-se a 18 de dezembro, com 33.777 casos, e valor mais elevado em relação ao número de óbitos ocorreu na passada quarta-feira, com 962 mortes registadas.

Os especialistas acreditam que os valores são parciais porque a comunicação no dia de Natal e durante o fim de semana foi menor e, por isso, temem cifras mais elevadas durante esta semana.

O número de casos positivos desde o início da pandemia na Alemanha situa-se em 1.651.834, dos quais 1.255.700 doentes conseguiram recuperar.

A incidência acumulada em sete dias, por 100 mil habitantes, situa-se em 157,8 casos – o máximo ocorreu na terça-feira passada com 197,6.

O fator de reprodução (R) que considera as infeções num intervalo de sete dias em relação aos sete dias anteriores situa-se, no conjunto da Alemanha, em 0,83, indicando que cada 100 infetados contagia em média 83 pessoas.

A Alemanha encontra-se desde o dia 16 de dezembro sob restrições drásticas da vida pública e com as escolas encerradas, situação que se vai prolongar até ao dia 10 de janeiro.

Desde meados do corrente mês estão encerrados os estabelecimentos comerciais não essenciais, estando a funcionar locais de venda de alimentos, farmácias, óticas, lojas de venda de produtos ortopédicos, bancos, correios, postos de abastecimento de combustíveis e, em alguns estados, livrarias.

Desde o início do mês de novembro encontram-se fechados os locais de divertimento noturno, museus, salas de concertos, cinemas, teatros e bares.

Os restaurantes só podem vender comida para fora.