Um homem de 26 anos ficou em prisão preventiva por alegado crime de violência doméstica no dia de Natal, devido a ameaças de morte à mãe e uma irmã, no concelho de Foz Côa, foi esta segunda-feira anunciado pela GNR.

“Na sequência de uma denúncia, os militares da Guarda deslocaram-se ao local no dia de Natal onde verificaram que o suspeito tinha injuriado e ameaçado de morte, com recurso a uma machada e uma navalha, a mãe de 46 anos e a irmã de 12 anos”, descreveu aquela força de segurança.

Segundo a GNR, o agressor destruiu ainda as portas da habitação, de forma a intimidar as vítimas.

“Perante a presença dos militares, tentou encetar a fuga, tendo sido intercetado e detido. Os objetos utilizados para as ameaças foram apreendidos”, indica a Guarda, em comunicado.

O detido, com antecedentes criminais por ilícitos da mesma natureza, foi presente a primeiro interrogatório no Tribunal Judicial de Seia, ficando sujeito à medida de coação de prisão preventiva.