O suspeito de ter ativado uma bomba que abalou a cidade americana de Nashville no dia de Natal morreu na explosão, de acordo com informação avançada pelas autoridades este domingo. A explosão provocou estragos em cerca de 40 estabelecimentos, para além de ter destruído a autocaravana do próprio suspeito.

Os peritos forenses do FBI conseguiram identificar o ADN de Anthony Q. Warner dos restos recuperados da explosão. A residência do homem de 63 anos foi alvo de buscas por parte de agentes federais.

“Chegamos à conclusão de que um indivíduo chamado Anthony Warner é o bombista e de que estava presente quando a bomba rebentou, tendo morrido na explosão”, revelou Donald Cochran, o procurador para o distrito do estado do Tennessee, citado pela Reuters. As autoridades ainda não avançam qual terá sido a motivação.

A autocaravana estava estacionada numa rua no centro da maior cidade do Tennessee, conhecida por ser a capital da música country, quando explodiu na madrugada da sexta-feira. A explosão ocorreu momentos depois de a polícia, que respondia a alertas de disparos, ter ouvido música e uma mensagem automática que saía do veículo com um aviso para a existência de uma bomba. A explosão feriu três pessoas, para além de ter provocado vários danos nos edifícios e provocado perturbações nas redes de comunicações e televisão no Tennessee e em outros quatro estados do sul dos Estados Unidos.