A Assembleia Municipal de Seia aprovou o orçamento da autarquia para 2021 no valor de 27,5 milhões de euros, que “responde ao momento atual” e “abre novas perspetivas de futuro”, segundo o seu presidente.

O orçamento da Câmara Municipal de Seia, presidida por Carlos Filipe Camelo (PS), foi aprovado por maioria na Assembleia Municipal realizada na quarta-feira.

A autarquia refere em comunicado que os documentos previsionais para 2021, “representam o maior nível de investimento público da última década, centrado na execução do investimento público programado, menos impostos municipais e apoios extraordinários às empresas e aos cidadãos, determinantes para alavancar a retoma económica”.

O valor do orçamento regista uma ligeira subida relativamente ao deste ano, que foi de 27,2 milhões de euros.

O presidente da autarquia, Carlos Filipe Camelo, citado na nota enviada à agência Lusa, considera tratar-se de um orçamento “que não só responde ao momento atual, como abre novas perspetivas de futuro, prosseguindo com uma estratégia de qualificação do concelho em vários domínios”.

O orçamento, que foi “desenhado num cenário muito adverso, relacionado com a pandemia de covid-19”, é considerado pelo autarca como sendo “de grande equilíbrio e rigor, que para além de não comprometer as prioridades estratégicas de investimento, aposta num conjunto de respostas que o município tem de continuar a dar aos cidadãos e às empresas”.

O documento “é marcado por um conjunto de obras financiadas pelo Portugal 2020, que se encontra em fase de encerramento, num período em que o município conta executar, de forma integral, os cerca de 4,4 milhões de euros previstos, que permitirão consolidar a estratégia definida para potenciar o desenvolvimento sustentado”.

Entre outras apostas, o município destaca, “pelo seu efeito alavancador”, o projeto “Porta da Estrela”, que compreende a Avenida 1.º de Maio, o Largo da Feira e o Parque Municipal.

Ao nível da infraestruturação do concelho é apontada “a construção de várias estações de tratamento, redes de saneamento básico e abastecimento de água, em freguesias ainda deficitárias nestas áreas, correspondendo a um investimento superior a três milhões de euros”.

No rol dos projetos delineados pela autarquia de Seia encontram-se também a Reabilitação do Posto Territorial da GNR e a Fábrica de Empreendedorismo e de Networking da Serra da Estrela (incubadora de empresas a instalar no antigo CACE — Centro de Apoio à Criação de Empresas).

“A estes investimentos acresce, com igual peso e importância, a preocupação social das prioridades definidas, nomeadamente para com os grupos mais vulneráveis, as famílias e para com as empresas, tornando este orçamento num ‘orçamento amigo das famílias’ e capaz de proporcionar as necessárias respostas e medidas que permitam minimizar as consequências da pandemia da covid-19 que, infelizmente, terão repercussão nos próximos anos”, remata a autarquia.