O FC Porto recebe este domingo o Moreirense, um dia depois de César Peixoto ter abandonado – por iniciativa pessoal – o comando técnico dos minhotos. O treinador dos dragões, Sérgio Conceição, não acredita num Moreirense fragilizado. Bem pelo contrário.

“Sinceramente, não sei em que contexto sucedeu essa saída. Às vezes até pode ser a oportunidade para as tropas se unirem ou um ou outro jogador se mostrar. Agora não acredito que o Moreirense mude muito, até porque não há muito tempo. É preciso tempo para preparar um jogo. Agora no plano psicológico, infelizmente, os jogadores estão habituados a mudar de equipa técnica. Acredito que a nível anímico, a equipa do Moreirense vai estar motivada, basta estar o FC Porto do outro lado”, salientou ainda.

O treinador comentou ainda as saídas de treinadores do comando técnico de clube da I Liga, sendo que a de César Peixoto é a sétima esta época.

“Não sei o que se passa nos outros clubes. Agora, nós sabemos muito bem que quem paga sempre a fatura dos maus resultados é o treinador. E muitas vezes essa condenação é injusta. Não se consegue passar as ideias e colocar uma equipa a jogar como queremos em cinco semanas. Quando faltam os resultados, quem paga é o treinador, e de forma injusta volto a repetir”, disse.

No próximo domingo, frente ao Moreirense, Sérgio Conceição torna-se o terceiro treinador com mais jogos ao serviço do FC Porto, atrás de José Maria Pedroto e de Artur Jorge, e superando Jesualdo Ferreira. O treinador revelou-se feliz, mas lembrou que é “tudo muito volátil”.

“Representa que o presidente tem tido paciência comigo e me tem mantido no cargo. Olhando para o histórico dos grandes treinadores do FC Porto, sinto uma alegria grande e natural. Mas isto é tudo muito volátil, porque dependemos de resultados. Falaram há pouco da rapidez com que os treinadores passam pelos clubes… há que melhorar em muito os dirigentes e tudo o que anda à volta dos treinadores. Aqui, temos o exemplo contrário, face à capacidade do presidente. Tive-o como jogador e treinador e é fundamental haver essa confiança para desenvolver trabalho”, lembrou.

O FC Porto, terceiro classificado, com 25 pontos, recebe este domingo, às 21:00, o Moreirense, no sétimo lugar, com 13 pontos, numa partida da 12.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.