O Governo da Madeira anunciou para segunda-feira o início da vacinação da covid-19 nos lares da região, que enfrenta o primeiro surto num estabelecimento do Funchal, onde 11 utentes e três funcionários testaram positivo.

“Na próxima semana, vai ser iniciado o plano de vacinação contra a covid-19 nos lares da região”, disse a secretária regional da Inclusão e Assuntos Sociais, Augusta Aguiar, num comunicado enviado às redações, na sequência do surto detetado no Lar do Vale Formoso, onde 11 utentes e três funcionários testaram positivo.

“Com a atual evolução da situação epidemiológica na região nas últimas semanas e o aumento do número de casos positivos, foram já suspensas as visitas, situação que será alvo de avaliação semanal”, acrescentou.

Augusta Aguiar sublinhou que “estas e outras medidas serão para manter enquanto forem necessárias”.

De acordo com o Governo Regional, na sequência da deteção de casos positivos de covid-19 no Estabelecimento Vale Formoso, um dos lares sob a tutela do Instituto de Segurança Social da Madeira, foi acionado o Plano de Contingência da instituição.

A Autoridade Regional de Saúde está a acompanhar a situação, em articulação com a direção do lar e com a segurança social regional.

“Todas as medidas previstas no Plano de Contingência estão acionadas, de forma a assegurar a continuidade da prestação de cuidados aos utentes e proteção dos mesmos e, igualmente, dos colaboradores”, adiantou.

Os funcionários e utentes estão a cumprir isolamento profilático, no caso dos idosos com uso máscara e nos seus quartos.

De acordo com a mesma fonte, houve um reforço dos equipamentos de proteção individual e do material de limpeza e desinfeção.

“A equipa será reforçada com seis assistentes operacionais e um técnico superior”, anunciou, explicando que se encontram a aguardar testes para iniciar funções.

Haverá o reforço de um médico, a tempo inteiro, a partir desta segunda-feira, os horários de trabalho foram alterados, estabelecendo-se turnos de 12 horas por nove dias consecutivos e foi feita a requisição de estadias em hotéis do Funchal para acolher os colaboradores no período de descanso entre turnos.

“Está em curso, em estreita articulação com a Direção Regional de Saúde, a monitorização e testagem exaustiva a toda a rede de contactos identificada, com ligação a estes casos positivos”, disse a fonte, acrescentando que, de momento, não existem casos positivos de coviod-19 em nenhum outro lar sob gestão direta da segurança social madeirense.

A Madeira contabiliza oficialmente 1.671 infeções e 14 mortes devido à covid-19.