O surto de Covid-19 no lar da Santa Casa da Misericórdia de Marvão (SCMM), no distrito de Portalegre, “está a ficar resolvido”, disse esta terça-feira à agência Lusa a diretora da instituição, Filipa Tavares.

Desde o início do surto, detetado nos primeiros dias do mês de dezembro, morreram nove utentes [cinco mulheres e quatro homens], dois na instituição e sete que estavam hospitalizados.

Nesta altura, nós temos três utentes infetados, um deles está hospitalizado, e cinco funcionários positivos, ainda em casa”, disse.

O “pico” deste surto no lar da SCMM foi atingido a meio do mês de dezembro, tendo sido contabilizados na altura 50 utentes e 10 funcionários infetados.

O lar contava no início deste surto com um total de 91 utentes e 60 colaboradores.

“A situação caminha para estar resolvida. Não tivemos mais positivos até porque temos feito alguns testes rápidos a algum tipo de sintomatologia que apareça e não voltámos a ter positivos”, acrescentou.

Filipa Tavares disse ainda que os dois utentes infetados que permanecem na instituição estão numa outra ala, isolados, dos restantes.

A pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 1.843.631 mortos resultantes de mais de 85 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 7.186 pessoas dos 431.623 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.