O filme “Ordem Moral”, de Eduardo Barroso, é o candidato de Portugal a Melhor Filme Ibero-Americano nos Prémios Ariel 2021, atribuídos pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas do México, anunciou esta terça-feira a Academia Portuguesa de Cinema (APC).

A Direção da Academia Portuguesa de Cinema selecionou o filme ‘Ordem Moral’, de Mário Barroso, para representar Portugal na edição de 2021 dos Prémios Ariel, como candidato a Melhor Filme Ibero-americano da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas do México”, refere a APC num comunicado divulgado.

Em “Ordem Moral”, que se estreou em Portugal em setembro, Eduardo Barroso conta a história verídica Maria Adelaide Coelho da Cunha, herdeira e antiga proprietária, há cem anos, do Diário de Notícias.

Maria de Medeiros interpreta a abastada herdeira do Diário de Notícias, que em 1918 abandonou a família para viver com o motorista, foi internada compulsivamente pelo marido e dada como louca, condição que sempre negou.

Produzido por Paulo Branco, com argumento de Carlos Saboga, no filme, além de Maria de Medeiros, entram também Marcello Urgeghe, João Pedro Mamede, João Arrais, Júlia Palha, Albano Jerónimo, entre outros.

“Ordem Moral” esteve em competição na 35.ª Mostra de Valência – Cinema del Mediterrani, na 43.ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e na 33.ª edição do Festival Internacional de Cinema de Tóquio.

Mário Barroso, ator e realizador, tem uma longa carreira como diretor de fotografia, tendo trabalhado com nomes como Manoel de Oliveira, José Fonseca e Costa e João César Monteiro.

É autor de, entre outros, “Um amor de perdição” (2008), “O milagre segundo Salomé” (2004) e o telefilme “Amigos como dantes” (2005).