Portugal irá liderar uma parceria de 16 regiões europeias na área da economia circular na saúde, no quadro de um projeto da Comissão Europeia que procura “mobilizar atores na inovação regional e nacional a responderem ao impacto da Covid-19”.

Após um convite à manifestação de interesse em julho de 2020, o executivo comunitário anunciou esta quinta-feira, em comunicado, que selecionou a RegioTex – uma parceria inter-regional na área dos têxteis – para a área da economia circular na saúde e que o Norte de Portugal estará encarregado de “liderar a parceria”.

A parceria inter-regional chefiada por Portugal enquadra-se num projeto piloto apresentado pela Comissão Europeia que abrange outras três áreas além da economia circular na saúde: soluções inovadoras relativas ao coronavirus, turismo digital e sustentável, e tecnologias de hidrogénio em regiões com recurso intensivo ao carvão.

O executivo comunitário refere que o projeto piloto se enquadra numa estratégia para “ajudar à recuperação [da pandemia] através do uso dos novos programas da Comissão para ampliar projetos em novas áreas prioritárias, como a saúde, o turismo ou o hidrogénio”.

Em comunicado, a comissária para a Coesão e Reformas, Elisa Ferreira, saudou o projeto piloto anunciado esta quinta-feira, pela Comissão, referindo que é “especialmente importante no atual contexto” da pandemia, por mostrar “o quanto a política de coesão está comprometida em contribuir para a resposta e recuperação rápida da Europa”.

“As parcerias inter-regionais são a prova de que, quando cooperamos além de fronteiras, somos mais fortes porque descobrimos soluções inteligentes e úteis para todos”, salientou a comissária portuguesa.

O projeto prevê que as parcerias inter-regionais anunciadas beneficiem do “apoio dos especialistas da Comissão” que fornecerão conselhos sobre “a melhor maneira de combinar fundos europeus para financiar projetos”.

Além disso, o Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional disponibilizará até 100 mil euros para “serviços externos de assessoria” na área da comercialização das atividades.

As parcerias começarão os seus trabalhos este mês, e terão uma duração de um ano.