Uma casa desabou esta sexta-feira, de manhã na freguesia do Faial, concelho de Santana, depois de ter sido atingida por duas derrocadas durante a madrugada, na sequência do mau tempo que afetou o arquipélago da Madeira, indicou fonte dos bombeiros.

“Na casa viviam duas pessoas, que foram aconselhadas a sair antes do desabamento e que se encontram agora em casa de familiares”, disse à agência Lusa a mesma fonte, vincando que esta foi a “ocorrência mais significativa” que os Bombeiros Voluntários de Santana registaram durante a noite.

A moradia, localizada no sítio do Lombo Galego, freguesia do Faial, na costa norte da ilha da Madeira, foi atingida por uma derrocada cerca das 01h00 e, horas depois, voltou a ser atingida por outra.

“A casa não resistiu e acabou por ruir às primeiras horas da manhã”, disse a fonte dos bombeiros.

Santana foi um dos concelhos mais afetados pelo mau tempo que se fez sentir no arquipélago da Madeira até à madrugada de hoje, juntamente com os de São Vicente e Porto Moniz, também na costa norte, e o de Machico, na zona leste da ilha.

De acordo com as corporações de bombeiros destes municípios, não foram sinalizadas ocorrências graves durante a noite, mas verificaram-se várias derrocadas e quedas de árvores.

A Secretaria Regional de Equipamento e Infraestruturas indicou, por seu lado, que oito estadas regionais estão encerradas nos concelhos de São Vicente, Machico, Santana e Funchal devido às más condições meteorológicas, incluindo queda de neve na área do Poiso e Pico do Areeiro, e vários troços estão condicionados em diversos pontos da ilha.

A costa norte e as regiões montanhosas da Madeira estiveram sob aviso vermelho, o mais grave, entre as 18h00 de quinta-feira e as 03h00 desta sexta-feira, devido a períodos de chuva ou aguaceiros fortes associados à depressão Filomena.

A tempestade perdeu, entretanto, intensidade, mas o Serviço Regional de Proteção Civil mantém a costa norte e a zona sul da Madeira sob aviso laranja para vento forte e aviso amarelo para agitação marítima.

As regiões montanhosas estão também sob aviso laranja para vento forte e aviso amarelo para queda de neve, ao passo que a ilha do Porto Santo está sob aviso amarelo para agitação marítima e vento forte.

A Capitania do Porto do Funchal mantém o aviso de agitação marítima forte, mas procedeu ao cancelamento dos avisos de vento tempestuoso e de má visibilidade.

A operação no Aeroporto Internacional da Madeira está condicionada.