O Governo da Madeira está em “alerta máximo” devido ao mau tempo que se faz sentir em todo o arquipélago, indicou esta quinta-feira o executivo, referindo que os concelhos mais afetados são Machico, São Vicente, Porto Moniz e Santana.

“Apesar de esta situação estar controlada, o Governo Regional está efetivamente atento a todos os concelhos que se encontram sob aviso para forte precipitação”, refere a Secretaria dos Equipamentos e Infraestruturas, em comunicado, destacando o caso de São Vicente, na costa norte, cujas freguesias da Ponta Delgada e Boaventura “ainda se encontram fragilizadas” pelo temporal de 25 de dezembro de 2020.

A secretaria esclarece que já estão no terreno, desde a manhã de quinta-feira, equipas de prevenção. O concelho de Machico, na zona leste da ilha, foi também bastante afetado pelo mau tempo, sendo que um ribeiro situado junto à Ribeira Grande ficou obstruído e provocou a inundação de uma casa e a destruição de alguns bens materiais, como dois automóveis, que foram arrastados.

“O Governo Regional está atento a todos os concelhos que se encontram sob aviso nas próximas horas”, refere o comunicado, indicando que o secretário de Equipamentos e Infraestruturas, Pedro Fino, contactou os autarcas e visitou as áreas mais afetadas nos concelhos da costa norte – São Vicente, Porto Moniz e Santana – e em Machico.

A costa norte e as regiões montanhosas da ilha da Madeira estão hoje sob aviso vermelho, o mais grave, devido à previsão de períodos de chuva ou aguaceiros fortes associados à depressão Filomena. O arquipélago está também sob aviso laranja por causa da agitação marítima, prevendo-se ondas de nordeste com cinco a seis metros, que podem atingir os 10 metros, e ainda sob aviso laranja devido à previsão de vento de norte/nordeste, com rajadas até 90 quilómetros por hora, em especial nos extremos leste e oeste. O aviso vermelho, emitido pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), vigora entre as 18:00 de hoje e as 03:00 de sexta-feira.

As más condições meteorológicas provocaram queda de pedras e derrocadas em diversos pontos da ilha e várias estradas encontra-se encerradas ou condicionadas, nomeadamente a ligação entre São Vicente e Porto Moniz. O Serviço Regional de Proteção Civil e as autoridades locais lançaram apelos à população para que permaneça em casa e evite circular na via pública e, noutros casos, recomendou que os residentes em sítios de maior risco abandonassem as casas temporariamente por precaução.

O Aeroporto Internacional da Madeira, localizado no concelho de Santa Cruz, zona leste da ilha, está também condicionado, sendo que alguns voos foram cancelados ou divergiram. O mau tempo motivou também o cancelamento do jogo de futebol entre o Nacional e o Sporting, que estava agendado para as 18:30 de quinta-feira.