O concelho de Alfândega da Fé tem projetos no valor de 700 mil euros para reforçar e melhorar as condições de acolhimento em cinco lares deste município do distrito de Bragança, divulgaram esta segunda-feira os responsáveis.

Os projetos foram desenvolvidos por cinco instituições proprietárias destas estruturas residenciais para idosos e tiveram a aprovação do Conselho Local de Ação Social (CLAS) de Alfândega da Fé, distrito de Bragança, o primeiro passo para avançar com candidaturas a financiamento de fundos europeus.

Esta segunda-feira, o CLAS deu conta, em comunicado, da aprovação destes, que considera “importantes projetos que vão permitir a melhoria das condições de acolhimento de idosos em lares do concelho”. Como explica, “cinco instituições apresentaram as suas propostas para ampliação, remodelação e melhoria da eficiência energética das suas estruturas residenciais que, para além de beneficiarem as condições dos lares, vão possibilitar a criação de 19 novas vagas no concelho”.

Estes projetos correspondem a um investimento de cerca de 700 mil euros que as instituições vão candidatar a programas de financiamento nacionais e regionais, com o apoio da autarquia (Câmara Municipal)”, indicou.

Entre os projetos apresentados está a ampliação da residência sénior da Associação para o Apoio Social de Parada e do lar do Centro Social e Cultural de Gebelim, que pretendem aumentar a capacidade de resposta e acolhimento de utentes e, dessa forma, garantir a sustentabilidade das instituições. Também o Centro Social e Paroquial de Sambade pretende remodelar e ampliar o lar, com beneficiação da área da cozinha, da área de pessoal e criação de mais duas vagas. Já a Santa Casa da Misericórdia de Alfândega da Fé apresentou um projeto que visa a melhoria do conforto e bem-estar dos idosos, através da reabilitação energética da sua estrutura residencial para idosos em Alfândega da Fé.

O CLAS é constituído por entidades públicas e privadas, com intervenção direta ou indireta na área social, que assim formam a Rede Social.