“Malmequer, paciência”, “Kind, Mind“, “Building Bridges, Lighting the Way” — nem toda a poesia sai na língua nativa das três fundadoras, mas não há verso desta nova marca portuguesa que não seja profundamente sentido e justificado por Joana, Ana e Rita. Os nomes decifram a sigla — a JAR Project chegou ao Instagram em novembro do ano passado, resultado das manobras criativas de um trio que há muito ansiava por um novo projeto.

“Estávamos a desenvolver isto há um ano, mas sem grande pressão e também sem dizermos a ninguém. Todas nós temos outros trabalhos, mas queríamos experimentar coisas que ainda não tínhamos feito”, explica Joana, que admite um desejo comum de manterem o anonimato. A ilustração foi o primeiro exercício. O desafio de transpor pequenas frases e figuras para a roupa levou-as a equacionar o bordado. O resultado é a junção de um guarda-roupa descontraído e unissexo, à base de t-shirts e camisolas, adornado por bordados mimosos. “O objetivo é ter sempre uma mensagem de otimismo e de amor próprio, mas também com alguma piada ou com um toque de sarcasmo”, completa.

© Divulgação

A ideia foi surpreendentemente bem recebida. Num ano que ficou marcado pela valorização das pequenas marcas e dos negócios locais, a JAR Project viu algumas das suas peças esgotar em pouco tempo e a t-shirt amarela com a expressão “Malmequer, paciência” foi a primeira a desaparecer. “Começou tudo muito à volta das frases. Fizemos uma lista de ditados e expressões populares e alterámos alguns. Queríamos fugir daquela onda das palavras vazias — t-shirts que dizem soul, love“, explica ainda Joana que, à semelhança de Rita, trabalha na área da moda.

Sem coleções e com uma produção de pequena escala, querem apostar em lançamentos frequentes, mas também na sustentabilidade, com a utilização de algodão orgânico.  A pandemia acabou por inspirar as últimas novidades da marca — “Masks won’t tear us apart, again” (uma derivação do refrão dos Joy Division) e “As máscaras são descartáveis, o amor não” foram a últimas peças a chegar às redes sociais.

© Divulgação

“São frases querem dizer alguma coisa realmente e as pessoas gostam de usar coisas que a representem de alguma forma”, refere Joana, numa tentativa de explicar o sucesso da marca, que se prepara agora para repor as peças esgotadas e para lançar algumas novidades, entre elas uma nova frase e o famoso malmequer em dois modelos de manga comprida. Quem sabe se a paragem seguinte não são os acessórios. Joana fala em bonés e gorros, bordados a rigor, claro. Na fotogaleria, veja mais algumas das peças da JAR Project.

Nome: JAR Project
Data: 2020
Ponto de venda: através do Instagram e do e-mail jarproject.contact@gmail.com
Preços: entre 30 e 40 euros

100% português é uma rubrica dedicada a marcas nacionais que achamos que tem de conhecer.