O oposicionista russo Alexei Navalny, atualmente em convalescença na Alemanha em virtude de alegado envenenamento, anunciou esta quarta-feira que vai regressar à Rússia no domingo, apesar de estar ameaçado com uma pena de prisão.

“Eu sobrevivi. E agora Putin (presidente da Rússia), que ordenou o meu assassinato (…) disse aos funcionários para fazerem tudo para que eu nunca mais possa voltar a entrar”, disse o oposicionista de 44 anos.

A mensagem está a ser transmitida através da página de Navalny na rede social Instagram, onde o opositor russo acrescenta que já “tem um bilhete, numa linha comercial, para o dia 17 de janeiro (domingo)”.

Navalny foi vítima de um suposto envenenamento com composto neurotóxico do tipo Novichok, na Sibéria no passado mês de agosto, tendo sido depois transferido para um hospital de Berlim.