Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O futebolista brasileiro que atuou pelo Futebol Clube do Porto antes de se mudar para o clube chinês Shanghai SIPG decidiu doar 75 cilindros de oxigénio aos hospitais de Manaus.

A situação dramática que se vive nas unidades hospitalares da capital do estado do Amazonas, motivada pela falta de oxigénio disponível para pacientes infetados com Covid-19 (e não só), motivou o internacional brasileiro. Segundo a UOL, que cita a assessoria de imprensa do jogador, o valor total da doação é de cerca de 23,5 mil euros.

Apesar dos esforços do governo brasileiro, que já enviou aviões carregados de botijas de oxigénio para Manaus, muitos doentes não conseguiram resistir.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR