438kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Depressão Gaetan traz muita chuva e vento forte. Segue-se a Christoph num comboio de tempestades

Este artigo tem mais de 1 ano

A Protecção Civil já alertou para cheias rápidas e queda de estruturas por causa da primeira tempestade. Mas segue-se mais uma e outros fenómenos meterológicos. Resultado: eleições à chuva.

Depois do frio intenso, como há muito não se via, prepare-se para uma semana de muita chuva, trovoadas, neve e vento forte. Vêm aí não uma, mas duas depressões atlânticas, a Gaetan e a Christoph, um sistema frontal, e várias superfícies frontais. É o que se pode chamar um comboio de tempestades. Vão afetar o tempo já a partir desta noite de terça-feira, deixar o país sob aviso para cheias rápidas, piso escorregadio, queda de estruturas e de ramos ao longo de quarta-feira, e ainda trazer chuva abundante em certos momentos até ao domingo de eleições. Bom para garantir as regras do confinamento, mau para a abstenção. A única boa notícia é mesmo a de que as temperaturas vão subir.

A primeira depressão, a Gaetan, que se formou a Sul, é aquela que vai atingir em força Portugal, já a partir da noite desta terça-feira e fustigará o país ao longo de todo o dia de amanhã, quarta. A segunda, a Christoph, vem de Noroeste, das ilhas britânicas, e traz igualmente mau tempo, mas sentir-se-á sobretudo no Norte. Ambas devem acabar por se juntar no Golfo da Biscaia, transformando-se apenas numa só e afetando a meteorologia da Península Ibérica até ao fim de semana.

Depois do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) lançar o alerta para a passagem da depressão Gaetan, avisando que até quarta-feira, Portugal continental será afetado por vento e precipitação fortes, acompanhados de trovoada, que será persistente, principalmente no Norte e no Centro, podendo cair neve em cotas acima de 1.600 metros, a Proteção Civil também deixou várias recomendações.

Poderá haver o transbordo de linhas de água em algumas regiões e a possibilidade de cheias rápidas. Devido à chuva forte, o piso rodoviário, que poderá estar mais escorregadio. Devido ao vento forte, poderá ocorrer danos em estruturas montadas ou suspensas, assim como a queda de ramos de árvores.

Um comboio de tempestades

A especialista do IPMA Patrícia Gomes explicou à Lusa todos estes fenómenos meteorológicos, a começar como as duas depressões (a Christoph e a Gaetan) no Atlântico Norte vão influenciar o estado do tempo nas ilhas britânicas e na Península Ibérica.

A depressão Christoph foi nomeada pelo serviço meteorológico do Reino Unido na segunda-feira e irá afetar as ilhas Britânicas a partir de esta terça-feira, originando valores elevados de precipitação naquela zona”, disse.

No entanto, será a depressão Gaetan, que irá formar-se a sul da depressão Christoph e localizar-se a noroeste da Península Ibérica, que vai afetar o estado do tempo em Portugal continental.

“Esta depressão vai afetar o estado do tempo no continente com chuva ou aguaceiros por vezes fortes e que podem ser acompanhados por trovoada até ao meio da manhã de quarta-feira, vento forte nas regiões do litoral oeste onde se esperam rajadas que poderão atingir os 95 quilómetros por hora e nas terras altas da ordem dos 100 quilómetros por hora”, contou.

Consequentemente, referiu Patrícia Gomes, com a intensificação do vento está previsto um aumento da agitação marítima na costa ocidental, com ondas de 4 a 5 metros.

Por causa desta situação, foram emitidos avisos amarelos de precipitação forte e trovoada, vento forte e agitação marítima. O mais gravoso será o de vento que tem um período de aviso laranja em alguns distritos do litoral oeste, nomeadamente Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra e Leiria entre as 00h00 e as 06h00 de quarta-feira”, disse.

“A depressão Gaetan no final do dia de hoje [esta terça-feira] irá situa-se a noroeste da Península Ibérica e terá deslocamento para nordeste e quando se localizar no Golfo de Biscaia irá juntar-se à depressão Christoph irão formar uma vasta região depressionária, que depois tem um deslocamento mais para nordeste e vai afastar-se da Península Ibérica, não devendo afetar o estado do tempo no continente”, precisou.

Posteriormente, segundo a meteorologista do IPMA, vão surgir algumas superfícies frontais que irão atravessar o território do continente ao longo da semana.

A passagem da depressão Gaetan ao longo desta quarta-feira por Portugal

E o mau tempo que as outras tempestades vão deixar até domingo

“Será uma semana pontuada pela chuva e vento forte em especial no litoral e nas terras altas. Não se espera que nos próximos dias, tirando quarta-feira, um agravamento. Os dias seguintes serão de vento e chuva forte, mas o vento não será tão intenso como na quarta-feira”, disse.

Patrícia Gomes adiantou ainda que associada à depressão Gaetan há um sistema frontal e, por isso, na noite de terça para quarta-feira espera-se uma subida das temperaturas mínimas entre 6 e 9 graus Celsius, dependendo das regiões.

Por exemplo na região do Porto hoje espera-se uma mínima de 4 graus e amanhã 10, é uma subida bastante acentuada. Na região de Lisboa prevê-se hoje uma mínima de 4 e quarta-feira 12 graus. Serão mínimas que comparadas com as dos últimos dias, são valores quase equivalentes às máximas registadas no fim de semana”, indicou.

Artigo atualizado às 18h10 com o alerta da Proteção Civil

O tempo em várias capitais de distrito

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.