Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Nissan anunciou que a tecnologia de sensor de imagem térmica desenvolvida pelas equipas de Pesquisa e Desenvolvimento da empresa está agora disponível para apoiar o combate à Covid-19. O construtor nipónico libertou licenças gratuitas da tecnologia, que diz ser de “de baixo custo”, comprometendo-se a “não reclamar compensação nem impor qualquer patente, reclamação de design ou de direitos de autor sobre qualquer actividade que vise combater a pandemia”.

Segundo a marca, a solução foi projectada para tornar a condução nocturna mais segura, recorrendo a sensores de imagem por infravermelhos para detectar a presença de pessoas ou objectos em pontos não iluminados pelos faróis. Porém, a tecnologia pode servir outros fins, nomeadamente a produção de dispositivos médicos destinados a medir a temperatura corporal, à distância. “O sensor de medição térmica sem necessidade de contacto da Nissan detecta raios infravermelhos provenientes de um objecto ou área. É capaz de exibir imagens, tais como distribuições térmicas, com uma resolução de cerca de 2000 pixéis e pode ser fabricado a um custo significativamente inferior ao dos sensores que utilizam tecnologias similares convencionais”, explica a Nissan.

Chino Corp. e Seiko NPC são duas das empresas que estão a aproveitar as licenças libertadas pelo fabricante japonês. “Os dispositivos de medição com esta tecnologia Nissan estão a ser utilizados em escolas, aeroportos e instalações médicas para ajudarem a prevenir a propagação da Covid-19”, realça a marca.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR