240kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

Alex Jankewitz entrou para fazer história. E fez: foi expulso aos 82 segundos do primeiro jogo da Premier (e o United goleou)

Alex Jankewitz, suíço formado no Southampton desde 2018, estreou-se na Premier e como titular. Cumpriu um sonho. Em 82 segundos veio o pesadelo: foi expulso e abriu espaço à goleada do United (9-0).

i

Jankewitz teve a pior estreia possível na Premier League, que acabaria o jogo reduzido a nove, voltou a sofrer uma goleada por 9-0 depois do Leicester na última época

POOL/AFP via Getty Images

Jankewitz teve a pior estreia possível na Premier League, que acabaria o jogo reduzido a nove, voltou a sofrer uma goleada por 9-0 depois do Leicester na última época

POOL/AFP via Getty Images

Alex Jankewitz era até esta terça-feira um perfeito desconhecido no mundo do futebol e um muito pouco conhecido jogador em Inglaterra. E percebia-se porquê: após ter trocado o Servette pelo Southampton em 2018, esteve nos juniores, nos Sub-21 e na equipa Sub-23 consoante os momentos e as necessidades até ser chamado pelo técnico austríacos Ralph Hasenhüttl aos jogos do conjunto principal esta temporada. Foi suplente utilizado num encontro da Taça de Inglaterra onde jogou cinco minutos, foi titular e totalista numa partida da Taça da Liga. Esta noite, em Old Trafford, fazia a estreia na Premier League e logo nos Teatros dos Sonhos mas foi um pesadelo.

Com apenas 79 segundos de jogo, o médio suíço de 19 anos teve uma entrada completamente despropositada sobre McTominay e viu o cartão vermelho aos 82 segundos, sem que essa conduta fosse sequer referida pelo VAR. E se dúvidas existissem, as marcas das botas na coxa do médio escocês, com três vergões bem visíveis, deixavam de forma literal impressa a pior estreia possível para Alex Jankewitz perante o olhar incrédulo do seu treinador, que ainda subiu os degraus para confirmar o que se passara continuando a abanar a cabeça na zona técnica.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A partir daí, e sobretudo depois do primeiro golo do lateral Wan-Bissaka após cruzamento ao segundo poste de Luke Shaw (18′), o Manchester United teve um autêntico passeio durante o encontro, voltando a ganhar na Premier League depois da derrota caseira com o Sheffield United e do empate sem golos em Londres frente ao Arsenal com números largos: mudou aos quatro, acabou aos nove e os red devils venceram por claros 9-0 numa goleada que teve também o inevitável golo de Bruno Fernandes, em mais uma grande penalidade que o colocou no grupo dos segundos melhores marcadores da Premier League a par de Son e Kane (12) e a três de Salah (15).

Rashford (25′), Bednarek (34′, na própria baliza) e Cavani (39′) fizeram o 4-0 ao intervalo, Martial (69′ e 90′), McTominay (71′) e Daniel James (90+3′) marcaram os restantes golos além da grande penalidade de Bruno Fernandes, num jogo com mais duas assistências do português e uma expulsão de Bednarek no seguimento do lance do penálti que deixou muitas dúvidas (86′). A expulsão logo a abrir desvirtuou por completo o encontro mas nem isso impediu que o médio português celebrasse da melhor forma o primeiro ano ao serviço do Manchester United (fez esta segunda-feira um ano que se estreou frente ao Wolves) com números que não deixam dúvidas sobre a importância que tem na produção ofensiva da equipa em golos e assistências (total de 36).

[Clique nas imagens para ver os golos do Manchester United-Southampton em vídeo]

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.