Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A próxima edição da ModaLisboa já tem data marcada — terá lugar entre os dias 10 e 14 de março e, à semelhança da última edição, não irá exigir que marcas e criadores apresentem coleções para o próximo outono. Com o tema “Comunidade”, a 56ª edição decorrerá em formato “exclusivamente digital”, segundo anúncio da organização feito esta quarta-feira.

“Temos uma responsabilidade com a missão com que nos comprometemos há 30 anos, mas temos também uma pesada responsabilidade social, imposta pelo hoje: por isso mesmo, a MODALISBOA COMUNIDADE será exclusivamente digital”, pode ler-se no comunicado. A ModaLisboa segue assim o exemplo da última edição da semana de alta-costura de Paris, onde todas as apresentações decorreram neste formato.

Segundo confirmou o Observador, a maioria dos desfiles serão previamente gravados no Pátio da Galé, em Lisboa, entre os dias 4 e 7 de Março. A produção irá envolver as habituais equipas de bastidores, bem como um casting de manequins, que ainda assim serão reduzidas e previamente testadas ao novo coronavírus, de acordo com a organização.

O programa desta 56ª edição do maior evento de moda da capital contará ainda com um ciclo de conversas entre designers e ainda outros conteúdos transmitidos online, que contarão com parceiros da indústria e de plataformas de sustentabilidade como é o caso da Sustainable Brand Platform.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A organização, mais uma vez conjunta entre a associação ModaLisboa e a Câmara Municipal de Lisboa, comunicou ainda que a transmissão de desfiles e apresentações será feita através de “plataformas renovadas”, nomeadamente o site do evento, bem como a app, disponível para IOS e Android, e a app TV, disponível para clientes Meo.

A decisão de realizar uma semana da moda totalmente digital prende-se com a evolução da pandemia de Covid-19 em Portugal e com a perspetiva de um prolongamento do confinamento geral até ao final de março. Já na última edição, em outubro de 2020, a ModaLisboa havia optado por um formato híbrido — os desfiles decorreram com público reduzido no Parque Eduardo VII, mas foram também transmitidos, bem como outros conteúdos, nas plataformas digitais.