A Sea Watch informou este domingo que a sua aeronave de reconhecimento Moonbird viu 77 migrantes em perigo a bordo de um bote de borracha, a poucos quilómetros do sul da ilha italiana de Lampedusa.

Segundo a organização não-governamental (ONG) alemã, as 77 pessoas estão a seis milhas das águas territoriais italianas e, nas redes sociais, a Sea Watch acrescentou que as autoridades italianas já foram avisadas.

A guarda costeira italiana resgatou, entre sexta-feira e sábado, 46 pessoas vítimas de um naufrágio ao largo de Itália, depois de a embarcação onde seguiam se ter virado, a cerca de 15 milhas a sul de Lampedusa, mas as buscas para encontrar desaparecidos continuam e a ONG transmitiu que “os salvamentos ainda estão a demorar”.

“Há 77 pessoas num barco, em dificuldades, a poucos quilómetros de Lampedusa. É necessária uma intervenção imediata de salvamento por parte das autoridades italianas. Obrigado pelo aviso”, disse a ONG italiana Mediterranea Saving Humans.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Também este domingo o “Aita Mari”, o navio da ONG espanhola Salvamento Marítimo Humanitário (SMH), chegou ao porto de Augusta, a sul da ilha de Sicília, e permanece ancorado, a aguardar instruções das autoridades italianas para desembarcar os 102 migrantes salvos na sexta-feira.

Nestas ocasiões Itália testa todos os migrantes ao novo coronavírus e dá-lhes instruções para se submeterem a duas semanas de quarentena.