Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP) vai propor ao Governo uma alteração ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para que o programa Escola Digital, através do qual estão a ser comprados computadores para os alunos de escolaridade obrigatória, seja alargado ao ensino superior, avança o Público esta segunda-feira.

Em declarações ao jornal, o presidente do CRUP, António Sousa Pereira, considerou que “também existem problemas tecnológicos” nas universidades, lembrando que o investimento em equipamento tem sido “escasso” e que há “dificuldades em chegar a alguns estudantes”, por não terem computador ou ligação à internet.

Além dos computadores necessários tanto para equipar as instalações como para os estudantes, é preciso implementar um programa de formação dos professores para o ensino digital, defendeu também António Sousa Pereira.

Estas propostas vão ser apresentadas ao Governo no âmbito da consulta pública do PRR, que tem destinados 2,8 mil milhões de euros para a transição digital e que deixa de fora o ensino superior, situação que o CRUP lamenta. O ensino superior quer “concorrer em igualdade de circunstância com os outros organismos da administração pública e com outros graus de ensino” ao financiamento disponível.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR