A Câmara de Gondomar vai distribuir 1.200 computadores pelos agrupamentos escolares depois de o levantamento efetuado ter revelado que pelo menos 940 alunos não tinham meios para acompanhar as aulas à distância, revelou o presidente da autarquia.

Ainda chegarão os do Ministério [da Educação], mas consideramos que tínhamos de intervir antecipadamente. O levantamento feito concluiu que pelo menos 940 alunos tinham necessidades. Distribuímos 1.200 para dar alguma folga. Ficamos convencidos que ficam satisfeitas as principais necessidades“, disse à agência Lusa, Marco Martins. A câmara começa a entregar os computadores aos agrupamentos de escolas, aos quais caberá fazer a gestão da distribuição.

De acordo com o autarca, será dada preferência aos alunos inscritos na Ação Social Escolar e a outras situações de agregados que revelem necessidade, como famílias monoparentais em que o pai ou a mãe também esteja em teletrabalho ou núcleos com e várias crianças e falta de equipamentos.

Preocupada com construção de hotel em Gondomar, CDU quer reunir com APA e CCDR-N

A estes 1.200 computadores juntam-se 700 “hotspots” para acesso à Internet que já tinham sido distribuídos em abril do ano passado, na primeira vaga da pandemia da Covid-19, mas foram recolhidos e voltam agora às mãos dos agrupamentos. Nessa ocasião a câmara de Gondomar entregou 800 ‘tablets’ e computadores às escolas deste concelho do distrito do Porto. Soma-se a entrega a cada uma das escolas básicas de 2.º e 3.º ciclos e à Escola Secundária não agrupada de um “kit” informático. Esta distribuição equivale a um investimento de 680 mil euros.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Quanto aos alunos do pré-escolar e do 1.º ciclo do Ensino Básico, a câmara de Gondomar recorda que as famílias podem aceder a atividades lúdico-pedagógicas “online” através do Portal Municipal dedicado à Educação, bem como na Plataforma +Saber.

A pandemia de Covid-19 provocou, pelo menos, 2.466.453 mortos no mundo, resultantes de mais de 111 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP. Em Portugal, morreram 16.023 pessoas dos 798.074 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde. A doença é transmitida por um novo Coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.