O Governo Regional dos Açores congratulou-se esta quarta-feira com o facto de a operadora aérea Lufthansa passar a ligar Frankfurt am Main, na Alemanha, a Ponta Delgada, a par da Azores Airlines, o que irá “aumentar a oferta” da rota.

Lufthansa vai ligar uma vez por semana Alemanha e Açores a partir de maio

Segundo uma nota do gabinete de imprensa do executivo açoriano, esta nova ligação “vem aumentar a oferta na rota já existente e operada pela Azores Airlines para o importante mercado emissor alemão”, sendo que esta iniciativa “é fundamental para a persecução dos objetivos de incremento dos fluxos turísticos deste mercado para a região”.

A Lufthansa vai ligar, a partir de 23 de maio, aos domingos, os aeroportos de Frankfurt am Main, na Alemanha, e de Ponta Delgada, “num total de 22 frequências” ao longo do verão, foi esta quarta-feira anunciado.

A aeronave que fará a ligação com os Açores será o Airbus A320-NEO que, com 180 lugares, “terá capacidade de transportar 3.960 passageiros para a região nesta operação sazonal de verão”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Para o Governo Regional, a ligação “vem demonstrar a atratividade do destino, apesar da atual conjuntura pandémica, reforçando assim a ideia além-fronteiras de os Açores serem considerados um destino seguro”.

É convicção do Governo dos Açores que a procura do turismo a nível mundial tem vindo a mudar nos últimos anos, enveredando pela escolha de destinos não massificados, de natureza, mais sustentáveis e que proporcionem experiências únicas. O posicionamento turístico dos Açores está totalmente alinhado com este segmento de procura turística, pelo que, ao aliar-se à segurança do destino, este coloca-se na linha da frente junto dos mercados emissores na retoma às viagens”, refere o executivo.

De acordo com o Governo dos Açores, esta operação “possibilitará não só o acesso do mercado alemão, considerado prioritário na estratégia de desenvolvimento turístico dos Açores, mas também a conexão ao arquipélago, através do hub de Frankfurt a outros mercados que voam com esta companhia”.

Na sequência da pandemia da Covid-19, o executivo açoriano, no entanto, “vê este início de retoma com prudência, a qual será avaliada periodicamente, conforme a sua evolução no destino e nos mercados emissores”.

A iniciativa desta operação partiu da Associação de Turismo dos Açores (ATA), em parceira com o Turismo de Portugal e o Governo dos Açores, para o “desenvolvimento e consolidação das acessibilidades aéreas ao arquipélago, sem as quais a retoma turística não será possível”.

De acordo com a associação, a ação resulta ainda de uma “forte aposta da ATA no mercado alemão, o principal mercado internacional emissor de turistas para a Região Autónoma dos Açores, com um número de dormidas de cerca de 360.000, em 2019”.