O diretor de Macroeconomia e Governação na Comissão Económica das Nações Unidas para África (UNECA) disse esta quarta-feira que a construção é fundamental para o crescimento, destacando Angola como um dos países onde esta indústria é mais relevante.

“Um vibrante setor da construção é um condutor indispensável para o crescimento do Produto Interno Bruto num país”, disse Bartholomew Armah, durante uma conferência virtual sobre a evolução dos preços no setor da construção.

Organizada pela UNECA, o seminário apresentou um panorama do setor aos ministros africanos que participaram, tendo o responsável afirmado que “a construção é uma alavanca fundamental para o desenvolvimento e desempenha um papel crucial numa economia, fornecendo estruturas essenciais, incluindo infraestruturas públicas e privadas, e habitação”.

Bartholomew Armah citou os casos de Etiópia, Angola e Tanzânia como alguns dos principais países em que a construção contribuiu de forma significativa para o PIB em 2019, apesar de o setor ter conhecido uma perda de 45% na atividade no ano passado devido à pandemia de Covid-19.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Os preços da construção têm aumentado em muitos países, numa média de 3% por ano, ameaçando a acessibilidade a casas decentes, e tornando-se um pesado fardo para o desenvolvimento de infraestruturas, o que é desencadeado, essencialmente, pelas medidas de confinamento implementadas pelos governos”, acrescentou o diretor do Centro Africano de Estatísticas da UNECA, Oliver Chinganya.

De acordo com um estudo citado pela UNECA, os países devem dar prioridade a investimentos no setor da construção devido ao potencial de aumento do crescimento económico sem necessariamente aumentar a inflação, e usar produtos sustentáveis do ponto de vista ambiental.