A Fundação Champalimaud, em Lisboa, integra o top 10 da revista Nature relativo às instituições sem fins lucrativos apostadas na inteligência artificial, surgindo em quarto lugar. A lista, encabeçada pela alemã Max Planck Society, contempla instituições de diferentes países, incluindo Estados Unidos da América, Países Baixos, Reino Unido e Espanha.

© Nature Index 2020 Artificial Intelligence

As “10 principais instituições” sem fins lucrativos foram classificadas tendo em conta a partilha total de artigos na área entre 2015 e 2019, sendo que também estão listadas a contagem de artigos de inteligência artificial de cada instituição nesse período e a percentagem de artigos de colaboração internacional.

Esta não é a única lista no índex da revista Nature, com a Fundação Champalimaud a figurar ainda no top 100 das instituições na área da inteligência artificial (IA), na posição número 69 — é a única referência portuguesa em ambas as listas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Ao Diário de Notícias, a presidente Leonor Beleza diz que a Fundação Champalimaud “apresenta a maior concentração de grupos a trabalhar em neurociência computacional em Portugal” e que o “trabalho que tem sido desenvolvido ao serviço da ciência, com recurso às metodologias mais avançadas, com equipamentos únicos”. “É com certeza determinante para a obtenção deste resultado de que nos orgulhamos muito.”

Numa terceira lista, desta vez dedicada ao top 100 das instituições de investigação no já referido campo, surge a Universidade de Lisboa na posição número 99.