Angola anunciou esta quinta-feira o levantamento da suspensão de voos diretos para Portugal, Brasil e África do Sul, que estavam interrompidos desde 16 de janeiro, devido à pandemia de Covid-19.

O anúncio foi feito pelo ministro de Estado e da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida, durante a apresentação das novas regras da situação de calamidade pública que vão vigorar a partir de sábado.

No geral, as regras aplicáveis durante os próximos 30 dias são semelhantes às do anterior decreto sobre a situação de calamidade pública, mantendo-se a cerca sanitária de Luanda até 10 de abril.

A pandemia de Covid-19 provocou, pelo menos, 2.621.295 mortos no mundo, resultantes de mais de 117,9 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Angola registou até quarta-feira 21.161 casos desde o início da pandemia, incluindo 516 óbitos, 19.761 recuperações e 884 ativos.

Em Portugal, morreram 16.635 pessoas dos 812.575 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.