O setor da cultura, que vai da produção cultural ao espetáculos ao vivo, das livrarias e editoras livreiras a museus, é um dos mais afetados pela pandemia da Covid-19 em Portugal. Esta sexta-feira, a ministra da Cultura, Graça Fonseca, deu conta do que mudará na resposta pública e estatal à crise do setor — depois de meses de queixas dos profissionais da Cultura e de acusações de inação e pouca atenção do Governo à área.

Estes são todos os apoios exclusivos à Cultura que acabaram de ser detalhados. Alguns são apoios já existentes reforçados no valor, outros — também já existentes — foram estendidos no tempo e alguns (menos) são realmente novos.

Estes apoios reforçados somam-se a outros apoios genéricos que se aplicam a empresas e profissionais da generalidade dos setores de atividade que a pandemia travou. E foram explicados numa conferência de imprensa com vários membros do Governo: além de Graça Fonseca, discutiram o reforço das suas áreas os ministros da Economia, Educação e Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

IVA mensal em 3 ou 6 prestações para empresa da cultura

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.