O Governo da Guiné-Bissau e a China assinaram esta terça-feira um acordo de financiamento económico e técnico no valor de 6,3 milhões de euros para o financiamento de projetos acordados entre as partes.

“Este acordo é uma doação do Governo da China ao Governo da Guiné-Bissau”, afirmou o ministro das Finanças, João Fadiá, no final da cerimónia de assinatura, que decorreu no Ministério das Finanças, em Bissau.

Segundo o ministro das Finanças, a China tem sido um parceiro no apoio ao desenvolvimento do país e com este apoio vários projetos vão poder ser financiados.

Em declarações à Lusa, João Fadiá explicou que, por exemplo, um dos projetos que vai ser apoiado com aquele financiamento é a aquisição dos aparelhos ‘scanner’ para as alfândegas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Esses materiais devem chegar ainda este ano”, precisou o ministro.

O embaixador da China em Bissau, Guo Ce, destacou os laços de amizade e cooperação entre os dois países e disse que as autoridades chinesas querem apoiar mais no combate à covid-19 na Guiné-Bissau. No âmbito daquele apoio, o embaixador salientou que aguarda um pedido oficial do Governo guineense para que possa oferecer vacinas, produzidas pela China.