Mais de 900 mil pessoas morreram de Covid-19 na Europa desde o início da pandemia, em dezembro de 2019, de acordo com a contagem realizada pela agência France-Presse com base em informações oficiais.

Nos 52 países e territórios da região, incluindo a Rússia e a Turquia – totalizam-se 900.185 mortos (relativos a 40.083.433 contágios declarados). No mesmo período, a região da América Latina e Caraíbas registou 721.581 mortos e 22.872.052 casos, a dos Estados Unidos e Canadá 558.110 mortos e 30.406.496 infeções e a da Ásia 263.250 óbitos e 16.692.971 casos de infeção.

Os países europeus mais afetados são o Reino Unido com 125.580 mortos e 4.263.527 casos; Itália com 102.499 óbitos (3.238.394 contaminados); Rússia (92.937 vítimas mortais e 3.409.438 casos); França (90.788 mortes e 4.078.133 contágios) e Alemanha (73.656 mortos e 2.581.329 infetados). Estes cinco países concentram a maioria dos mortos na Europa.

Na semana passada, a região registava em média três mil mortos por dia, o que significa 2,3% menos em relação à semana anterior. No último mês, a Europa desceu para baixo da barreira dos quatro mil mortos por dia, acima da qual se encontrava desde novembro. No final de janeiro verificaram-se 5.700 mortos diários, um valor sem precedentes. Paralelamente, a tendência referente às contaminações está em alta: o continente europeu ultrapassou os 40 milhões de casos de SARS CoV-2, fazendo com que a região seja a mais afetada a nível mundial.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Entre o início de novembro de 2020 e janeiro de 2021, foram registados em média 100 mil mortos a cada 20 dias. O limite de meio milhão foi ultrapassado no dia 17 de dezembro; os 600 mil mortos no dia 07 de janeiro e mais de 700 mil óbitos foram registados no dia 25 de janeiro. Por outro lado, passou um mês entre o limiar das 800 mil mortes e o dos 900 mil mortos.

Em relação à população, os países europeus mais tocados pela pandemia de Covid-19 foram a República Checa com 218 mortos por cada 100 mil habitantes, seguido da Bélgica (194), a Eslovénia (189), o Reino Unido (185) e o Montenegro (180).

O número de óbitos tem como base os balanços comunicados diariamente pelas autoridades sanitárias de cada país e excluem as revisões realizadas posteriormente pelos organismos responsáveis pelas estatísticas em países como a Rússia, Reino Unido e Espanha.

A nível mundial, cerca de 2,66 milhões de pessoas morreram de SARS CoV-2 e mais de 120 milhões de pessoas foram infetadas com covid-19, desde o princípio da pandemia, em dezembro de 2019.