O Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV) exigiu este sábado ao Governo que exclua o Montijo das hipóteses a ser consideradas, na avaliação ambiental estratégica, para o futuro aeroporto. A exigência saiu de uma reunião do Conselho Nacional dos Verdes, em Lisboa, que analisou o processo de vacinação contra a covid-19, e em que foi marcada a Convenção Nacional (congresso), nos dias 22 e 23 de maio.

O PEV exige “do Governo que não inclua o Montijo como hipótese a considerar na avaliação ambiental estratégica” na construção do novo aeroporto de Lisboa, lê-se no comunicado saído da reunião.

Esta avaliação ambiental decorre de uma proposta apresentado pelo partido e aprovado no Orçamento do Estado de 2021, recordam os Verdes, que considera “muito preocupante” que o Governo insista na opção Montijo, que “não tem espaço para crescer, nunca poderia ser aeroporto principal, e, como complementar, não resolve os problemas”.

As “variáveis” que o PEV considera importantes para avaliação ambiental são “dar resposta às necessidades aeroportuárias” e “resolver o problema da permanência do aeroporto na Portela”, em Lisboa.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR