Nove projetos de documentários, entre mais de 80 apresentados a concurso, vão receber 605 mil euros de apoio financeiro do Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) referente a 2020.

De acordo com a decisão do ICA, o primeiro concurso de 2020 de apoio a documentários irá contemplar sete projetos de longas-metragens e dois de curtas-metragens.

A primeira posição do concurso foi atribuída ao projeto “Bandeirantes”, da realizadora Joana Pimenta, que contará com 90 mil euros de apoio.

No filme, Joana Pimenta abordará o período histórico setecentista no Brasil, em que bandeirantes — a maioria descendentes de colonos europeus – percorreram milhares de quilómetros para delinear as fronteiras daquele território.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Joana Pimenta, que em maio passado foi nomeada diretora interina do Film Study Center da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, contará com produção pela Terratreme.

No mesmo concurso do ICA, serão ainda atribuídos 90 mil euros aos projetos “John is Christ”, de João Nicolau, “Cartas telepáticas”, de Edgar Pêra, “De que casa eres?”, da artista visual Ana Pérez-Quiroga, “O jovem Cunhal”, de João Botelho, e “Terra fenomenal”, de Jorge Jácome.

Serão ainda apoiadas a longa-metragem “Fedora”, de Leandro Palma, com 15 mil euros, e as curtas “Eu estou aqui”, de Bárbara Henriques (30 mil euros), e “Couto mixto”, de Frederico Lobo (20 mil euros).

A este primeiro concurso de 2020 de apoio a documentário concorreram 86 projetos.

O segundo concurso está ainda em fase de análise por parte do júri.