Para o chairman do conselho executivo da Volkswagen na Saxónia, Stefan Loth, a primeira fábrica do Grupo Volkswagen especializada em veículos eléctricos, em Zwickau, passou esta semana a assumir-se como uma instalação multimarca. À produção dos VW ID.3 e ID.4, juntou-se agora o Audi Q4 e-tron, sendo que a diversidade de marcas não irá ficar por aqui. Se os eléctricos da Skoda deverão ser produzidos na República Checa, os Cupra e Seat sairão igualmente de Zwickau.

10 fotos

O novo Q4 eléctrico vai entrar directamente num dos mais disputados segmentos do mercado, onde já estão os VW ID.4, Model Y, Mustang Mach-E, Mercedes EQC e BMW iX3. Este é um segmento em que é quase obrigatório oferecer autonomias de 400 a 500 km, o que obriga a diferentes capacidades de bateria, com a possibilidade de disponibilizar apenas um motor e tracção a um eixo, para se tornar mais acessível e fazer estender artificialmente a autonomia. Mas há igualmente que avançar com versões com dois motores e sistema 4×4, para fazer justiça ao estatuto de SUV.

Quer ver como será o Audi Q4 e-tron eléctrico?

Além de produzir veículos eléctricos, a fábrica de Zwickau caracteriza-se por perseguir a neutralidade carbónica, tarefa que é facilitada pelo facto do grupo alemão ainda não produzir células de bateria, mas apenas montar os packs com células fornecidas pela LG Chem.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR